top of page
  • Foto do escritorAbner Oliveira

Christian Louboutin, o homem dos sapatos de sola vermelha, revela abertura do seu primeiro hotel!

O primeiro projeto hoteleiro de Christian Louboutin – Vermelho Melides – pode ser encontrado no coração de Melides, uma pequena e íntima aldeia do Alentejo, em Portugal, uma região pela qual Christian desenvolveu um carinho especial. Encantado com a atmosfera coloquial da floresta de Melides e a beleza singular como o sol se reflete na lagoa, o mesmo restaurou uma cabana de um pescador e tem voltado todos os anos, em Junho, para desenhar a sua coleção de inverno.


Um homem com muitos amigos, Christian Louboutin, transformou a criação de lugares íntimos em todo o mundo para acolher aqueles que ama. Com os seus treze quartos, o hotel Vermelho Melides não é a exceção. Nascido do desejo de criar um refúgio secreto numa das aldeias mais bonitas do país, Vermelho Melides possui o espírito de uma maison de vacances onde qualquer pessoa teria o prazer de reunir amigos por um fim de semana ou para celebrar uma ocasião especial.


A experiência caseira para a qual os hóspedes são convidados estende-se ao restaurante, batizado Xtian, onde os tesouros culinários de Portugal podem ser explorados, e o bar Vermelho, onde os cocktails, vinhos e bebidas podem ser degustados. Finalmente, se desejarem, vários tipos de tratamentos e massagens estarão à disposição dos hóspedes, para aliviar tanto o corpo como a alma.


Christian Louboutin na porta do seu hotel - Crédito: Marie Taillefer/Divulgação

Não se tratando de uma coincidência, o nome do hotel – Vermelho – é um tributo à emblemática cor, que serve de imagem de marca do seu criador. O mesmo assemelha-se à palavra francesa “merveille” – uma maravilha em português – mas também a “vermeil”, um termo de ourives referente a prata banhada com uma fina camada de ouro.


Incorporando a essência única do espírito audaz que tanto define Christian Louboutin, Vermelho Melides é um exclusivo, ainda que acolhedor, hotel aberto ao mundo com o intuito de celebrar as tradições e savoir-fair da Península Ibérica.


Para dar vida ao Vermelho, recorreu aos talentos da arquiteta lusitana Madalena Caiado, com quem já tinha trabalhado na sua casa em Lisboa, bem como da amiga de longa data Carolina Irving, que tem atuado como conselheira em criações têxteis e decoração geral. Patricia Medina, uma consultora baseada em Sevilha, faz a conexão dos artesãos ibéricos com um savoir-faire único e secular com os visionários da arquitetura contemporânea.


Créditos: divulgação


“Percebi que muitas pessoas têm a fantasia de conceber ou ser proprietárias de um hotel. Gosto de tornar os meus sonhos numa realidade. É por isso que nasce o Vermelho. Este projeto permite-me esvaziar o meu armazém cheio de antiguidades e objetos que tenho comprado ao longo de muitos anos! Além disso, é uma oportunidade de mostrar a excelência de muitos artistas e artesãos que admiro”, diz Christian Louboutin.

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page