• Abner Oliveira

GJP Hotels & Resorts inova e se une ao Sírio-Libanês para adotar certificação de biossegurança

Investir no bem-estar de seus hóspedes e oferecer sempre a melhor experiência em lazer, negócios e entretenimento é uma das principais missões da GJP Hotels & Resorts. Por isso, vem constantemente investindo em melhorias enquanto se prepara para a reabertura do turismo. Agora, a rede inova ao contar com o respaldo do Sírio-Libanês, referência em saúde no Brasil, para definir, revisar e validar a implementação de novos protocolos de biossegurança para hóspedes e funcionários em todos os seus dez hotéis espalhados pelo Brasil.


Por meio da sua área de consultoria, o Sírio-Libanês certificará e auditará os novos padrões de higiene, desinfecção e segurança em todos os hotéis da GJP. As novas medidas adotadas incluem um novo formato de prestação dos serviços e um design atualizado de todo o ambiente dos hotéis para garantir maior separação de espaços e tranquilidade para hóspedes.


A parceria com o Sírio-Libanês tem por objetivo garantir que o padrão de qualidade de atendimento na rede seja supervisionado e certificado por uma instituição médico-hospitalar reconhecida. Assim, a GJP Hotels & Resorts estará apta a funcionar de acordo com o "novo agora" de convívio social que fará parte da vida de todos quando os hotéis reabrirem.


O ponto central do trabalho nos dez hotéis - localizados em nove cidades do Nordeste, Sudeste e Sul do país - está na alta proteção contra possíveis riscos de contato e exposição para evitar a transmissão de infecções respiratórias. O investimento total previsto para implementação do projeto é de R$ 3 milhões.


" Mais do que adotar medidas próprias, optamos por investir no assunto com profundidade, mesmo atravessando esse momento desafiador do turismo, através da contratação da consultoria exclusiva do Sírio-Libanês, uma instituição de excelência na área hospitalar, para garantir realmente que somos uma referência máxima em biossegurança na hotelaria.", afirma Fabio Godinho, CEO da GJP Hotels & Resorts.


No trabalho de consultoria foram mapeados todos os momentos de contato entre hóspedes e funcionários e estudadas as plantas arquitetônicas dos dez hotéis da rede GJP para analisar o fluxo de pessoas e cruzamentos nos diversos espaços dos hotéis, resultando em uma série de modificações necessárias para a melhor interação social. Todos os hotéis passarão a seguir os novos protocolos relacionados à desinfecção, higienização, boas práticas de convívio com distanciamento, estrutura física e comunicação para os hóspedes.


Os protocolos instituídos pelo Sírio-Libanês contemplam uma lista de medidas e procedimentos especiais para a desinfecção completa de áreas comuns e apartamentos, utilização de itens descartáveis, distanciamento mínimo entre mesas e cadeiras nos bares, restaurantes e área da piscina, disposição de toalhas, disponibilidade de álcool em gel e máscaras para todos os hóspedes em vários pontos, além de EPIs (equipamentos de proteção individual) para funcionários. Também serão adotados novos protocolos para circulação e contato social, limites na taxa de ocupação e uma comunicação clara e efetiva para todos os hóspedes e funcionários sobre os novos protocolos de limpeza e convívio.


"Acreditamos que o turismo vai retomar suas atividades aos poucos e, dentro do chamado ‘novo agora’, os protocolos de biossegurança se tornarão fator determinante para a confiança da maioria dos hóspedes. Estaremos prontos para atender todos os perfis de turistas na reabertura - desde os que viajam sozinhos, em grupos e em família, até os que participam de eventos corporativos", reforça Godinho.