• Abner Oliveira

Grupo LATAM promete zero resíduo para aterro até 2027 e carbono neutro até 2050!

Ser carbono neutro até 2050, zero resíduo em aterros até 2027 e proteger ecossistemas icônicos da América do Sul são alguns dos compromissos que fazem parte da Estratégia de Sustentabilidade do grupo LATAM lançada dia 05 de maio.

Um dos grandes anúncios é a primeira fase de uma colaboração com a The Nature Conservancy (TNC) para planejar ações de conservação e reflorestamento de ecossistemas icônicos da América do Sul.

Uma estratégia para os próximos 30 anos

A estratégia de sustentabilidade para os próximos 30 anos contempla quatro pilares de trabalho: gestão ambiental, mudanças climáticas, economia circular e valor compartilhado. As linhas de ação foram elaboradas de forma colaborativa com especialistas e organizações ambientais de todo o continente e implica em um investimento de cerca de US$ 100 milhões em 10 anos.

Com relação ao pilar de mudanças climáticas, o grupo anunciou que vai trabalhar para reduzir as suas emissões por meio da incorporação de combustíveis sustentáveis ​​e novas tecnologias de aviação que, estima-se, estarão disponíveis a partir de 2035. “O meio ambiente não pode esperar 15 anos até que tenhamos as tecnologias necessárias para reduzir as emissões. É por isso que trabalharemos em paralelo para promover essas transformações e compensar as nossas emissões por meio de soluções baseadas na natureza”, afirma Roberto Alvo, CEO do Grupo LATAM Airlines.

Por meio do desenvolvimento de um portfólio de projetos de conservação e outras iniciativas, o grupo LATAM buscará compensar 50% das emissões domésticas até 2030, estabelecendo um caminho para ser carbono neutro até 2050. A ação incluirá ecossistemas icônicos da América do Sul, como a Amazônia, o Chaco, as planícies do Orinoco, a Mata Atlântica e o Cerrado, entre outros.

Em economia circular, a empresa está empenhada em promover uma cultura de eliminação, redução, reutilização e reciclagem em toda a operação para chegar em 2027 como um grupo que gera zero resíduos para aterro. Para isso, os plásticos de uso único ​​serão eliminados até 2023 e o programa de reciclagem a bordo será expandido em todas as rotas domésticas do Grupo LATAM, e todas as salas VIP se tornarão 100% sustentáveis. Da mesma forma, o grupo vai implantar um programa de reciclagem de uniformes em todos os países e um plano para substituir os materiais a bordo por itens compostáveis, recicláveis ​​ou certificados.

Já no pilar de valor compartilhado, o grupo ampliará a sua capacidade de transporte de pessoas e cargas para programas de saúde e de cuidado com o meio ambiente, e em desastres naturais.


E, no caso da gestão ambiental, o grupo LATAM vai implantar um sistema transparente e auditável, que permitirá levar em consideração as variáveis ​​ambientais de todos os processos e operações do grupo. A certificação ambiental será a IEnvA, que é concedida pela Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA) e uma referência no setor.


Assista ao vídeo do projeto: