• Abner Oliveira

MSC Magnifica é o segundo navio a executar roteiros pelo Mediterrâneo

O MSC Magnifica partiu de Gênova, na Itália, ontem e se tornou o segundo navio da MSC Cruzeiros a receber os hóspedes de volta a bordo desde que a principal companhia de cruzeiros da Europa reiniciou as operações em agosto.

O navio iniciou uma deslumbrante viagem de 10 noites de relaxamento e descobertas no Mar Mediterrâneo Ocidental e Oriental, com escalas planejadas no porto de Livorno, Messina, na Sicília; Pireu, de onde é possível visitar Atenas, na Grécia; Katakolon, de onde é possível conhecer Olympia, também na Grécia; Valeta, em Malta; e Civitavecchia, na Itália, de onde é possível visitar Roma, antes de retornar a Gênova.


O MSC Magnifica vai operar seis cruzeiros longos aprimorados pelo Mediterrâneo antes do fim do ano, incluindo uma viagem especial de Natal de oito noites que partirá de Gênova, no dia 18 de dezembro.

Este é o segundo navio a implementar o protocolo abrangente de saúde e segurança da MSC Cruzeiros, que foi endossado por especialistas médicos externos e formalmente aprovado pelas autoridades nacionais e regionais relevantes.


As medidas abrangentes que colocam a segurança em primeiro lugar desenvolvidas para proteger o bem-estar dos hóspedes, tripulantes e comunidades visitadas foram implementadas pela primeira vez em agosto, quando o MSC Grandiosa se tornou o primeiro grande navio de cruzeiro do mundo a retornar ao serviço. O mais novo navio da empresa já completou nove cruzeiros de sete noites e demonstrou positivamente a eficácia do protocolo. As medidas incluem visitas em terra protegidas em uma “bolha social” para os hóspedes, para permitir que também desfrutem dos destinos em cada porto de escala.

O protocolo de saúde e segurança da MSC Cruzeiros inclui triagem de saúde universal de todos os hóspedes e tripulantes - que inclui testes para COVID-19 antes de poderem embarcar em um navio; medidas elevadas de higienização e limpeza em todo o navio; distanciamento social gerenciado; uso de máscaras faciais em áreas públicas e tecnologia para auxiliar o rastreamento a bordo. Nesta fase inicial, a capacidade do navio também foi reduzida para 70% para garantir que o distanciamento social possa ser garantido a bordo.


Com embarques em quatro portos italianos durante o cruzeiro de 10 noites - Gênova, Livorno, Messina e Civitavecchia, este itinerário é facilmente acessível para hóspedes residentes nos países do Espaço Schengen que atualmente podem reservar o cruzeiro nesta fase inicial de operações.