top of page
  • Foto do escritorAbner Oliveira

MTur registra conclusão de mais de 650 obras no Brasil em 2022 - RETROSPECTIVA!

O Ministério do Turismo contabiliza importantes investimentos ao longo de 2022. Com um aporte de R$ 432,8 milhões, a Secretaria Nacional de Infraestrutura Turística registra a conclusão, até o início de dezembro, de 656 obras apoiadas financeiramente pelo órgão nas cinco macrorregiões do país, incluindo a construção de praças, pórticos e centro de convenções, entre outras.

No Nordeste, onde contratos concluídos junto ao MTur perfazem R$ 184,8 milhões, houve a entrega de 236 projetos. Um deles foi a 1ª etapa do Terminal de Passageiros do Aeroporto de Barreirinhas (MA), porta de entrada dos Lençóis Maranhenses, que dispôs de R$ 3,9 milhões. Já a região Sul, onde o investimento federal na área somou R$ 131,6 milhões, foram finalizados 199 trabalhos. Destaque para a aquisição de equipamentos para o Centro de Eventos da cidade litorânea de Balneário Camboriú (SC), alvo de um repasse de R$ 15,6 milhões.

O ministro do Turismo, Carlos Brito, ressalta o empenho pela adequada estruturação de atrativos nacionais e enfatiza que o investimento beneficia tanto visitantes quanto os próprios moradores das localidades envolvidas. “Cidade boa para o turista é, antes de qualquer coisa, uma cidade boa para seus habitantes. Os projetos apoiados pelo MTur proporcionam que visitantes e moradores usufruam de importantes atrativos, com grandes reflexos na movimentação econômica gerada a partir do turismo”, observa o ministro.

Já o Sudeste contou com R$ 59,8 milhões do MTur para a conclusão de 129 obras. A lista engloba a urbanização do Mirante do Morro das Galhetas, no município praiano do Guarujá (SP), que recebeu R$ 1,5 milhão. No Centro-Oeste, R$ 35 milhões investidos pelo órgão garantiram a finalização de 51 projetos. Entre eles, a construção do Parque das Mangueiras e a pavimentação de acesso ao Parque do Escondidinho de Rondonópolis (MT), município palco de várias belezas naturais, que receberam R$ 5,6 milhões.

Na região Norte, por sua vez, investimentos de R$ 21,3 milhões do Ministério do Turismo asseguraram a entrega de 41 obras de infraestrutura. A relação de projetos contemplados inclui a reforma e a ampliação do Terminal de Passageiros do Aeroporto de Barcelos (AM), cidade conhecida pelo forte ecoturismo. O local teve o tamanho duplicado e passou por uma revitalização nas instalações elétricas e hidráulicas, além de ter havido a expansão de espaços a exemplo dos saguões de embarque e desembarque.

ESTRUTURAÇÃO - Ao longo de 2022, foram iniciadas outras 435 obras de infraestrutura turística com recursos do Ministério do Turismo em todo o país, fruto de um investimento de R$ 480 milhões. Houve ainda o desembolso de R$ 188,9 milhões pelo órgão para custear 979 projetos em andamento. Atualmente, o MTur administra uma carteira ativa de cerca de 2.288 contratos do tipo no Brasil. Os projetos envolvem repasses totais de R$ 2,5 bilhões, dos quais cerca de R$ 639 milhões já foram executados.


À frente do Ministério do Turismo em 2022, Carlos Brito comemora uma série de conquistas e entregas que fortaleceram o turismo brasileiro como atividade econômica sustentável. No pilar desenvolvimento, o destaque foi a oferta de 30 mil cursos de qualificação gratuitos para trabalhadores do turismo e a promoção de destinos e roteiros brasileiros, com campanhas que destacaram, inclusive, as 12 cidades brasileiras reconhecidas internacionalmente pela criatividade artística-cultural.


Crédito: Roberto Castro/MTur


Confira abaixo algumas das principais conquistas e avanços do Turismo:

DESBUROCRATIZAÇÃO - Na semana de comemoração do Dia Mundial do Turismo (27.09), o Ministério do Turismo, em parceria com o Ministério da Economia e a Presidência da República, lançou um espaço inovador voltado a empresários e turistas. O Perfil do Turista está disponível na plataforma GOV. BR e compila informações em um único espaço, permitindo o acesso rápido e simplificado a uma série de serviços e temas que fazem parte da jornada dos turistas e prestadores de serviços.

Os turistas brasileiros também ganharam a oportunidade de, até o dia 31 de dezembro de 2023, realizarem a remarcação ou utilização dos créditos já adquiridos em relação a serviços turísticos cancelados devido à pandemia da Covid-19. A Medida Provisória que garante os direitos dos consumidores e a sobrevivência dos empreendedores dos setores de turismo e cultura também foi articulada pelo Ministério do Turismo.

INFRAESTRUTURA TURÍSTICA - No período, também foram realizadas uma série de inaugurações de obras de infraestrutura turística e restaurações de patrimônios históricos, que contaram com apoio financeiro do Ministério do Turismo, como a Rota do Mar (Ecovia Norte), em Maceió (AL); o Centro de Convenções de Mogi das Cruzes (SP); e a pavimentação de estradas em São Joaquim do Monte (PE). Ao longo de 2022, também foram entregues obras como a da 1ª etapa do Terminal de Passageiros do Aeroporto de Barreirinhas (MA), porta de entrada dos Lençóis Maranhenses; a urbanização do Mirante do Morro das Galhetas, no município praiano do Guarujá (SP); e a reforma e a ampliação do Terminal de Passageiros do Aeroporto de Barcelos (AM), cidade conhecida pelo forte ecoturismo, entre outras.

Além das 656 obras concluídas, outras 979 estão em andamento em todo o país. Mesmo em um ano de restrições eleitorais, 435 novas obras foram iniciadas no Brasil que somam R$ 480 milhões em novos investimentos.

RETORNO DOS GRANDES EVENTOS - Apoiados pelo Ministério do Turismo, os grandes eventos foram importantes geradores de fluxo turístico, impulsionando a recuperação da economia do país na medida em que geraram emprego e renda. Esta retomada, que ganhou fôlego após o 1º trimestre do ano, foi impulsionada pelos festejos juninos.

Em todo o país, brasileiros de todas as idades aproveitaram o período para matar a saudade do forró, das delícias de milho, da fogueira e de tantos outros elementos juninos. Pensando em todo o potencial turístico das festividades, o Ministério do Turismo lançou a campanha promocional “Vai ter São João Sim!”. O objetivo foi divulgar as grandes Festas de São João do Nordeste como indutores de fluxo turístico e comemorar o retorno do São João.

O Ministério do Turismo também lançou a websérie “Retomada dos Grandes Eventos” com o objetivo de promover as maiores atrações turísticas e culturais do país, como o espetáculo da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém (PE); o Festival de Parintins (AM); o São João de Caruaru (PE), de Campina Grande (PB), de Salvador (BA), e de São Luís (MA); e a Festa da Colônia (RS).

Também foi lançada uma websérie dedicada às 12 Cidades Criativas do Brasil que integram a Rede Mundial da Unesco. São elas: Belém (PA), Florianópolis (SC), Paraty (RJ) e Belo Horizonte (MG), no campo da gastronomia; Brasília (DF), Curitiba (PR) e Fortaleza (CE), em design; Recife (PE) e Salvador (BA), no campo da música; João Pessoa (PB), na área do artesanato e artes populares; Santos (SP) no campo do cinema; e Campina Grande (PB), no campo das artes midiáticas. POLÍTICAS PÚBLICAS - Importantes ações estruturais para fortalecer ainda mais o Turismo foram adotadas no período. Entre elas está um acordo de cooperação técnica entre o Ministério do Turismo, a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para promover e difundir internacionalmente os Patrimônios Históricos do Brasil.

O Ministério do Turismo também manteve uma extensa agenda de visitas as 10 cidades que participam do projeto “Brasil, essa é a nossa praia”, como São Sebastião (SP), Angra dos Reis (RJ), Paraty (RJ), Imbé (RS), Salvador (BA), Cruz (CE) e Jacobina (BA). A iniciativa busca auxiliar o desenvolvimento de ações que sensibilizem práticas sustentáveis, além da coleta de informações para a realização de diagnóstico técnico e elaboração de um plano de ação para a gestão das orlas.

No campo da estruturação de roteiros e posicionamento de destinos, destaque para a segunda edição do projeto Experiências do Brasil Rural, uma parceria do MTur com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e a Universidade Federal Fluminense (UFF). Em 2022, seis roteiros - cadeias produtivas do café, cachaça, farinha e mel -- foram selecionados. A iniciativa fortalece todo o segmento de Turismo Rural que aparece como forte tendência na busca dos viajantes. O projeto ganhou, ainda neste ano, um manual para divulgar as ações desenvolvidas no projeto, bem como sua fundamentação metodológica.

O Ministério do Turismo também lançou uma série de publicações. Entre elas estão duas edições da série “Consumidor Turista” em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública; a “Cartilha RedeTrilhas”, em conjunto com o Ministério do Meio Ambiente; o “Estudo sobre Tendências de Turismo Gastronômico: Brasil 2030”, produzido em parceria com o Instituto Federal de Brasília (IFB), e o Boletim de Inteligência de Mercado em Turismo Gastronômico, elaborado pela Coordenação-Geral de Produtos Turísticos do MTur; além do Plano Diretor Orientado ao Turismo, destinado a apoiar gestores municipais.

CONQUISTAS INTERNACIONAIS - Em Jeddah, na Arábia Saudita, o ministro do Turismo, Carlos Brito, participou em junho da 116ª reunião do Conselho Executivo da Organização Mundial do Turismo (OMT). Na ocasião, os ministros do Turismo do Brasil e o da Arábia Saudita, H.E.M Al Khateeb, assinaram um memorando de entendimento para aprimorar as relações bilaterais e ampliar o fluxo turístico entre os dois países.

O Brasil e Turquia também renovaram acordo de cooperação para promoção do turismo entre os países em cerimônia realizada no Palácio do Itamaraty, em Brasília. Na ocasião, os ministros de Turismo do Brasil, Carlos Brito, e de Negócios Estrangeiros da Turquia, Mevlüt Çavuşoğlu, assinaram documento que busca fortalecer e ampliar o fluxo turístico turco e brasileiro em ambos os territórios.

Em 2022, o Brasil recebeu da Organização Mundial do Turismo (OMT) 28 bolsas de estudo para o curso de “branding” (marca) na UNWTO Tourism Online Academy, diante do reconhecimento do destaque do Brasil na promoção da capacitação da juventude e pela oferta de educação de qualidade ao setor.

Commentaires


bottom of page