top of page
  • Foto do escritorAbner Oliveira

Novo Bosque da Independência e árvores nativas da Mata Atlântica são atrações na primavera!

O Caminhos do Mar, que faz parte do Parque Estadual Serra do Mar, operado pela Parquetur por meio do processo de concessão do Governo do Estado de São Paulo, é uma unidade de conservação da Mata Atlântica. Apesar de esse bioma estar em 30% da região metropolitana da capital paulista, no Caminhos do Mar é possível viver uma quase imersão nesta vegetação.


O local também foi palco histórico para a Declaração da Independência do Brasil, e durante as comemorações do bicentenário o público participou do plantio de mudas que resultarão no Bosque da Independência – ação de restauro ambiental implementada pelo parque.


A Calçada do Lorena, caminho percorrido por D. Pedro I em 1822 na subida do litoral ao Ipiranga em São Paulo, está ali – e ciente da sua responsabilidade ambiental, o parque realizou o plantio de mudas de árvores entre muitas outras atividades para a celebração do Bicentenário. A conscientização ambiental por meio da visitação do público sempre será estimulada pela gestão do parque, e o Bosque é um legado deixado no período e que continuará acontecendo.


Enquanto essas mudas não chegam à maturidade, vale saber o que impacta o visual da região na primavera, ou seja, algumas árvores nativas do bioma, que agora florescerão e devem mudar a paleta de cores das fotos tiradas pelos visitantes ao longo da Estrada Velha de Santos, da Trilha da Cachoeira da Torre e da Calçada do Lorena.


Crédito: divulgação


Manacá


Uma das plantas mais populares do Brasil, e espécie pioneira da Mata Atlântica, o Manacá da Serra foi uma das espécies mais utilizadas no processo de reflorestamento da Serra do Mar na região do Caminhos do Mar em 1989. Também conhecido como Cuiperúna e Jacatirão, quando floresce, a árvore tinge parte da paisagem da Serra do Mar de roxo. De porte médio, essa árvore pode crescer até 12 metros.


Quaresmeira


Assim batizada como referência ao período da quaresma, essa árvore floresce duas vezes por ano: na primavera e no outono. Também com flores roxas, sua copa arredondada é admirada também sem flores. Com folhas elípticas e frutos marrons, seu ciclo de vida dura até 70 anos.


Ipê


A flor nacional do Brasil vem dessa árvore, que perde toda a sua folhagem para dar lugar a cachos inteiros de suas flores exuberantes e coloridas. Encontrada em amarelo, roxo, rosa, branco e até verde, no Caminhos do Mar é possível ver os amarelos. Seu nome vem do Tupi e significa casca dura. Ela começa a florescer em julho e assim segue até novembro, mas é entre outubro e novembro que ganham intensidade.


Como visitar o Caminhos do Mar?


Para compra de ingressos, acesse: www.caminhosdomar.com.br

Comments


bottom of page